Fundação Verde Herbert Daniel

O Zoológico de Brasília já absorveu a idéia do Centro Nacional para a Conservação da
Fauna (CENCOF), como mostra a reportagem a seguir:

Zoo inaugura primeiro Banco de Germoplasma de Animais Selvagens da América Latina

Zoo inaugura primeiro Banco de Germoplasma de Animais Selvagens da América Latina. O
projeto vai beneficiar espécies que estão ameaçadas de extinção
A Ariranha que perdeu seu companheiro já pode ter esperança de novos filhotes; a Zebra, o
Gato do Mato fêmea e a Jaguatirica, que ainda não reproduziram, também terão chance de
terem sua primeira cria.  Tudo isso graças ao primeiro Banco de Germoplasma de Animais
Silvestres e Exóticos da América Latina, que será inaugurado nesta quinta-feira (29), às
15h, na Fundação Jardim Zoológico de Brasília. O Banco de Germoplasma é uma unidade
conservadora de material genético. Para montagem do banco são necessários a coleta,
processamento e armazenagem de amostras de sêmen, células-tronco e DNA de todos os
mamíferos da Fundação e também daqueles apreendidos pelos órgãos de fiscalização. O
projeto é um grande passo para conservação dos Animais Silvestres e Exóticos. Para se ter
uma idéia, será possível fazer reprodução assistida de animais, que engloba a inseminação
artificial, fertilização in vitro e transferência de embrião; O armazenamento das
células-tronco possibilita, por exemplo, tratamento de animais, pesquisa e, caso
necessário, a clonagem de animais. Cerca de 226 animais do Jardim Zoológico podem ser
assistidos hoje pelo programa. Por meio deste banco, também será possível promover o
intercâmbio de material genético entre várias instituições brasileiras e internacionais
sem a necessidade da locomoção dos animais. No Brasil, este projeto representa uma
reserva estratégica de recursos biológicos importante para preservação da fauna
brasileira e mundial, sendo um grande salto para a conservação da biodiversidade.

A Casa do Futuro

O resultado deste aparato tecnológico pode ser conhecido pela comunidade. Com um designer
moderno, este espaço vem mostrar para a sociedade que a tecnologia pode ser uma grande
aliada à natureza e no futuro o mundo pode reaver um meio ambiente rico e diversificado.
A casa é dividida em três cômodos. O primeiro, que é a sala da DESTRUIÇÃO, mostra a
imagem de uma fogueira ardente e um infográfico explicando as principais causas do
desmatamento e dos incêndios nas florestas brasileiras. O visitante poderá se enxergar
dentro de uma queimada. No segundo, a sala intitulada: AINDA TEMOS TEMPO, os visitantes
assistirão a um vídeo com os principais desastres ambientais e descobrir, que mesmos com
os estragos, ainda temos tempo de salvar o planeta. Por último, na terceira sala poderá
ter acesso visual ao Banco de Germoplasma do Zoológico, exemplificando que a ciência é
uma das principais aliadas na busca por uma natureza viva. Um projeto pioneiro, que vai
proporcionar aos visitantes uma reflexão do presente e futuro. A Casa do Futuro, que fica
próxima à administração do órgão, foi equipada para garantir a segurança dos visitantes e
adaptada para atender pessoas com necessidades especiais. Venha nos visitar! O espaço
fica aberto para visitação, de quinta a domingo, de 9h às 17h, e também nas noites de
terças e quintas-feiras durante o projeto ZooNoturno

Exibições: 549

Responder esta

© 2020   Criado por Administrador FVHD.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço