Fundação Verde Herbert Daniel

Partido Verde comemora 31 anos de luta pelo desenvolvimento sustentável


De acordo com seu ideário, o PV acredita que o desenvolvimento sustentável é a única forma de garantir que toda a população tenha acesso às coisas mais básicas. Partido inclui na sua pauta a luta pela diminuição da desigualdade social, o pacifismo, o federalismo, a democracia direta e o parlamentarismo.

Há 31 anos surgia um novo partido, o Partido Verde, com novos compromissos pautados pelo desenvolvimento social em consonância com o meio ambiente. À época, o PV buscava despertar na população a importância de cuidar do planeta alertando para a gravidade do buraco na camada de ozônio e levantando o debate sobre o respeito à diversidade e aos direitos dos negros, das mulheres e homossexuais, além da descriminalização das drogas; – pautas distantes do senso comum, trazidas por Fernando Gabeira, José Luiz Penna, atual presidente do PV entre outras. Hoje, o que era uma utopia de poucos virou desejo mundial e o desenvolvimento e crescimento com respeito ao meio ambiente virou consenso entre cientistas e autoridades dos organismos internacionais. O debate sobre a descriminalização de drogas que custou anos de discriminação ao PV, hoje faz parte da agenda mundial e tornou-se questão de políticas públicas em países importantes como Estados Unidos e Uruguai. E também o respeito à diversidade ganha cada vez mais adeptos e, finalmente começa a ser tratada com a devida importância.

Os avanços nas questões ambientais foram inúmeros, mobilizações importantes como a inesquecível caminhada das mulheres com Fernando Gabeira, todos vestidos de rosa, tomou a Avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro na década de 80. No entanto, nos últimos anos houve retrocessos consideráveis no Brasil. O governo apostou no mercado e no consumismo, afetando a qualidade de vida das pessoas e degradando o meio ambiente. O reflexo desta aposta está sendo sentido nas grandes cidades com número elevado de carros, poluição atmosférica cada vez mais alta, violência urbana e tráfico intenso de drogas e, consequentemente, de armas. A homofobia gera mortes diariamente em diversas cidades brasileiras.

Um exemplo do uso irresponsável de energias sujas é o acidente de Chernobyl, considerado o pior acidente nuclear da história, responsável pela morte de 4.000 pessoas somente no momento da explosão. A explosão causou um incêndio que durou 10 dias e lançou imensas quantidades de material radioativo no meio ambiente da região. No Brasil, a mineradora Samarco foi responsável pelo maior desastre tecnológico e ambiental da história, afetando os moradores da cidade mineira de Mariana e que deixa até hoje deixa rastros para os moradores e para o meio ambiente.

Os desafios para a humanidade permanecem tanto na área ambiental quanto na questão social. Ainda há muito o que caminhar na educação dos jovens para que o respeito à diversidade de gênero seja reconhecido e colocado em prática pelos gestores do poder público e repassado aos educadores. A escola tem papel fundamental na formação de cidadãos que prezem pelo bem estar de todos e do meio ambiente. A sociedade merece um sistema de saúde que atenda às suas necessidades. O transporte público ofertado atualmente aos brasileiros está muito aquém frente a outros países em desenvolvimento. A democracia participativa, pauta urgente e primordial na legenda do Partido Verde, escorre pelas mãos com um Congresso que busca defender interesses próprios em detrimento da população.

“O Partido Verde tem o compromisso de achar as saídas. Estamos ainda engatinhando nesses 31 anos, mas é apenas o início da transformação” – José Luiz Penna, presidente nacional do Partido Verde.


Atualizado pela última vez por Moderador FVHD 17 Jan, 2017.

© 2019   Criado por Administrador FVHD.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço